terça-feira, 9 de janeiro de 2018

GRAER da PM da Bahia realiza em janeiro o IV Encontro com Operadores de Drones


No dia 26 de janeiro, às 9h (horário local de Salvador/BA), o Grupamento Aéreo (GRAER) da Polícia Militar da Bahia promoverá o IV Encontro com Operadores de Drones (IV ECOD). O evento acontecerá no auditório do Centro de Operações e Inteligência (COI) da SSP, localizado na 4ª Avenida do Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

Participarão do encontro representantes da Força Aérea, da Polícia Civil, da Polícia Federal e da ANATEL que, junto com a equipe do Grupamento Aéreo (GRAER) da Polícia Militar, estarão disponíveis para dar esclarecimentos sobre as suas respectivas missões no tema proposto.

Adicionalmente, será realizada uma reunião de harmonização de procedimentos entre os pilotos de aeronaves tripuladas e não tripuladas, para a realização de voos seguros durante o Carnaval 2018 de Salvador.

Essa reunião será presidida pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA II). Nessa reunião serão também informados os canais de cadastramento das aeronaves, os prazos, as altitudes de segurança, os sentidos de circulação do tráfego aéreo em evolução dentro da área segregada para o evento e a frequência aeronáutica disponível para coordenação entre as aeronaves.

Clique no Convite 

Fonte: www.pilotopolicial.com.br

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

AEROPORTO DE PAULO AFONSO PASSA A OFERECER VOOS DIRETOS PARA RECIFE


O Aeroporto de Paulo Afonso (BA) inaugurou no dia 24 de dezembro uma nova rota. Desta vez o destino é Recife (PE). Com o novo trecho, a cidade de Paulo Afonso e região passa a contar com três voos semanais para duas capitais do Nordeste, sendo dois para Salvador e um para a capital pernambucana.

Na ocasião, a aeronave da companhia aérea Azul foi recebida com o tradicional batismo de jatos d'água, realizado pelos Caminhões Contra Incêndio do terminal.

Já os passageiros que desembarcaram em Paulo Afonso e os que embarcaram com destino ao Recife puderam acompanhar apresentação da orquestra filarmônica 28 de Julho. O evento foi uma cortesia da Secretaria Municipal de Ação Social de Paulo Afonso.

"Essa é uma conquista de todos, é que com ela a população de Paulo Afonso passará a ter mais oportunidades, acredita o superintendente do aeroporto, Erivaldo Cruz. "Acreditamos também no apoio do turismo e das autoridades locais, de empresas aéreas e do povo pauloafonsino, que passará a optar cada vez mais pelo transporte aéreo, por ser um dos meios mais viáveis, confortáveis e seguros de locomoção", acrescentou o superintendente.

O terminal baiano completou 45 anos no dia 23 de dezembro e atualmente tem capacidade para receber 600 mil passageiros por ano.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Infraero

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Venda de Super Tucanos da Embraer para Nigéria é liberada pelos EUA em contrato de US $593 mi


Os Estados Unidos concordaram formalmente com a venda de 12 aviões militares Super Tucano A-29 e armamentos para a Nigéria, afirmou a Força Aérea do país africano, confirmando a retomada de um negócio congelado pelo governo de Barack Obama por preocupações com direitos humanos. 

O ex-presidente norte-americano tinha adiado a venda dos aviões da Embraer, fabricados na Flórida em parceria com a Sierra Nevada Corporation, em uma das últimas decisões de de seu mandato depois que a Força Aérea da Nigéria bombardeou um campo de refugiados em janeiro.

Mas seu sucessor, Donald Trump, decidiu levar adiante a transação para apoiar os esforços da Nigéria em combater os militantes do grupo Boko Haram e impulsionar empregos na indústria militar dos EUA, disseram fontes à agência de notícias Reuters em abril.

A aeronáutica nigeriana disse em comunicado que o Departamento de Estado norte-americano aprovou a venda e os pagamentos necessários serão feitos antes de 20 de fevereiro. Não houve declaração imediata da embaixada dos EUA ou de autoridades em Washington.

O governo dos EUA e os oficiais da Força Aérea da Nigéria vão se encontrar no início de janeiro para discutir a entrega antecipada das aeronaves, assim que o pagamento for feito, disse a Força Aérea nigeriana.

A venda dos 12 aviões, com armas e serviços, vale US$ 593 milhões e o negócio inclui milhares de bombas e foguetes.

O Super Tucano com capacidades de reconhecimento, vigilância e ataque, custa mais de US$ 10 milhões, e o preço do turboélice pode ser muito maior dependendo da configuração de cada aeronave.


Fonte: UOL

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Ministério Público Federal quer impedir uso indevido de aviões da FAB por autoridades


O Ministério Público Federal em Brasília (MPF/DF) enviou recomendação ao presidente da República, Michel Temer, com o objetivo de impedir o uso indevido de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) por parte de ministros de Estado e outros integrantes do governo.

O pedido é para que sejam feitas alterações no Decreto nº 4.244/2002, que regulamenta o transporte aéreo de autoridades em aviões da aeronáutica. Isso porque, em investigação, o MPF constatou dois fatos relevantes:

o número elevado de voos realizados para levar ministros de Estado a suas respectivas cidades de domicílio e também para buscá-los e utilização de aviões para transportar parentes, amigos lobistas das autoridades.

A solicitação do MPF tem como fundamento informações colhidas em inquérito civil público instaurado em 2016 para apurar o uso irregular de aviões da FAB. Deu início à investigação uma representação encaminhada ao MPF por congressistas expondo que 21 ministros de Estado teriam feito pelo menos 238 voos sem a justificativa adequada.

A partir disso, o MPF/DF enviou ofícios ao Comando da Aeronáutica e à Secretaria Executiva de cada Ministério apontado na manifestação, buscando informações sobre o custo dos voos realizados pelos ministros e sobre a agenda oficial dos chefes de cada pasta.

Em resposta, o MPF recebeu o dado de que foram gastos mais de R$ 34 milhões com os voos dos ministros de Estado da gestão do presidente Michel Temer no período de maio de 2016 a março de 2017.

Também com base nas informações recebidas, o MPF constatou que dos 781 transportes realizados, 238 tiveram como destino/origem a cidade de residência dos ministros sob o fundamento de necessidade de “segurança” e “serviço”.

Segundo o Ministério Público, a justificativa viola o Decreto nº 8.432, vigente desde 2015 e que restringe o uso de aeronaves do Comando da Aeronáutica em deslocamentos dessas autoridades para o local de domicílio. Na investigação, foi identificado que a solicitação de locomoção tinha como destino o local de domicílio de residência requisitante às quintas ou sextas-feiras, com retorno previsto para Brasília nas segundas ou terças-feiras.

Sobre o uso abusivo e ilegal dos voos da FAB, a recomendação destaca que “não há justificativa plausível para que a Administração Pública continue financiando esses gastos desmedidos, razão pela qual a revisão do Decreto nº 4.244/2002, bem como a punição dos que infringiram a restrição é medida que se impõe”.

Além disso, o MPF afirma que a norma lista, taxativamente, as autoridades públicas autorizadas a solicitar o uso dos aviões do Comando da Aeronáutica, mas é omissa em relação à possibilidade de acompanhantes. Para o Ministério Público, a lacuna normativa dá espaço para interpretações e pode servir de motivo para validar as “caronas”.